Servidores estavam alocados na Diretoria de Alfabetização Baseada em Evidências e, segundo nota do Ministério da Educação, 'se desligaram por motivos pessoais'.

O Ministério da Educação exonerou, nesta semana, dois funcionários da Secretaria de Alfabetização, que foi criada neste ano e teve como principal função a construção da Política Nacional de Alfabetização (PNA).

Renan de Almeida Sargiani e Josiane Toledo Ferreira Silva estavam alocados na Diretoria de Alfabetização Baseada em Evidências e eram, respectivamente, coordenador-geral de Neurociência Cognitiva e Linguística e coordenadora-geral de Avaliação Pedagógica. Em nota divulgada ao G1, o MEC afirmou que "os dois coordenadores da Sealf se desligaram por motivos pessoais, mas permanecem no painel de especialistas da Conabe.

Ambos darão continuidade na elaboração do Relatório Nacional de Alfabetização Baseada em Evidências (Renabe).